Ásia

China avança na liderança tecnológica, ultrapassa os EUA em registros de patentes avançadas

Via RT, tradução por Eduardo Pessine

As bandeiras da China, dos Estados Unidos e do Partido Comunista Chinês em uma banca, no mercado de Yiwu, na província Zhejiang, China, 10 de maio de 2019. Foto por Aly Song/REUTERS.
As bandeiras da China, dos Estados Unidos e do Partido Comunista Chinês em uma banca, no mercado de Yiwu, na província Zhejiang, China, 10 de maio de 2019. Foto por Aly Song/REUTERS.

As empresas chinesas ultrapassaram as concorrentes estadunidenses na corrida de patentes, com mais tecnologias registradas em 9 das 10 categorias principais, incluindo inteligência artificial e blockchain, mostra um estudo da Nikkei.

A China se tornou líder em 2017, totalizando 49% dos registros. Exceto em IA e blockchain, mantinha vantagem em registros de patentes de drones, cybersegurança, realidade virtual, direção autônoma, baterias de íon-lítio e medicina regenerativa.

Países liderando o registro de patentes em 2017, por ramo tecnológico (da esquerda para a direita: inteligência artificial, computação quântica, direção autônoma, blockchain, cibersegurança, realidade virtual, baterias de lítio-ion, drones e polímeros condutores).
Países liderando o registro de patentes em 2017, por ramo tecnológico (da esquerda para a direita: inteligência artificial, computação quântica, direção autônoma, blockchain, cibersegurança, realidade virtual, baterias de lítio-ion, drones e polímeros condutores).

O único setor que a China ainda não ultrapassa os EUA é o de computação quântica. No entanto, o estudo analisou patentes registradas de 2000 à 2017, e a China já lançou um “megaprojeto” de pesquisas quânticas, mirando um grande salto na área até 2030.

A principal causa por de trás do grande salto em direção à hegemonia em tecnologias avançadas na China são as quatro empresas conhecidas como BATH – Baidu, Alibaba, Tencent e Huawei. A gigante chinesa Huawei for atacada e banida pelos EUA, que pressiona seus aliados na mesma direção sob alegações de espionagem.

Segundo o estudo as empresas estadunidenses ainda lideram em questão de qualidade – dentre as 100 companhias que estão entre as 10 melhores de cada categoria, 64 são dos EUA e apenas 1 é chinesa.

Essa situação pode, no entanto, mudar radicalmente ao longo da próxima década. A China já mantém o segundo maior orçamento para ciência e tecnologia, de cerca de $460 bilhões em 2017. Nesse mesmo ritmo, pode eventualmente ultrapassar os EUA, que investiu mais de $500 bilhões no setor em 2017.

As visões expressas neste artigo pertencem ao(s) autor(es) e não necessariamente refletem a linha editorial do portal Nova Margem.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s